Nutricionista explica: benefícios e malefícios do café

O café é um alimento que contém ácido clorogênico, ácido cafeico e kahweol. Estes componentes são bioativos e poder antioxidantes, que podem ajudar no combate dos radicais livres. Dessa forma ajuda a prevenir o envelhecimento precoce, o câncer, a depressão e o diabetes.

Anúncio

Aqui é importante um ponto de bom senso. Quando falamos das propriedades clínicas do café, devemos lembrar o quanto uma pessoa comum consome da bebida diariamente.

Por que? No consumo normal, de até 3 xícaras ao dia, essas propriedades quase são desapercebidas no dia a dia, pelo volume de cafeína ingerido. Já se o consumo é excessivo, a situação passa a ser prejudicial e trazer às pessoas efeitos colaterais fortes e que devem ser evitados.

Anúncio

Então existem muitos mitos sobre o tema, muitas vezes ressaltando-se maior importância do que efetivamente tem.

Mas vamos falar das qualidades do café. Ele tem ótimos índices de cafeína, um estimulante do sistema nervoso central, e que ajuda no combate a depressão, melhorando o humor da pessoa e a sua disposição mental e física.

Saiba os benefícios do café

 VEJA TAMBÉM

Sem dúvida, o maior benefício do café é exatamente sua ação estimulante, no cérebro humano. Assim ele pode melhorar memória e a concentração; manter a pessoa mais tempo em estado de alerta; diminuir o sono. Por ser algo que libera adrenalina é um coadjuvante no controle de estados depressivos, reduz a ansiedade e atua no humor.

Por conter em seu conjunto de compostos os polifenóis, ele pode combater o aparecimento de radicais livres. A redução dos radicais livres no corpo de forma geral, atuam também na prevenção de vários tipos de câncer. Aqui voltamos a falar sobre a cafeína consumida em quantidades altas.

O consumo do café tem efeito direto para melhorar o desempenho em exercícios físicos. Ele ajuda a aumentar a produção de energia no organismo, retardando a sensação de cansaço ou de dor muscular.

Beber café ajuda também a estimular o metabolismo, e a cafeína está presente em diversos produtos comerciais, indicados para a queima de gordura e perda de peso corporal.

Novamente lembramos sobre beber uma infusão de café e tomar doses individuais de cafeína. São situações bem diferentes. Sendo assim, o consumo normal da bebida café, pode auxiliar em todas as questões citadas, mas não é ator principal em nenhuma delas.

A alimentação é fruto do conjunto de nutrientes combinados entre si e que dão ao ser humano condições de manter sua saúda íntegra. Portanto, consumir café moderadamente não faz mal à saúde.

Quais os malefícios do café

Para tratarmos dos malefícios do consumo de café, antes precisamos estimar o que é considerado consumo excessivo de café. Estudos científicos sugerem que os limites diários máximos para a ingestão da bebida, sejam no máximo de 4 xícaras por dia para um adulto. Acima disso é considerado consumo excessivo.

Existem pessoas que ingerem por dia acima de 1lt da infusão. Essas pessoas estão sujeitas a serem afetadas pelos malefícios não exatamente do café, mas da cafeína. Já que principal composto químico dele é a cafeína.

Existem outros alimentos que também contém cafeína, e se forem combinados a um consumo alto de café podem ser prejudiciais. A cafeína está presente em chás (principalmente o preto), em refrigerante tipo cola, e no chocolate.

Por ser um composto estimulante, já citado, irá atuar diretamente no sistema nervoso central, no sistema respiratório e no cardíaco. O que significa isso? Esses sistemas sofrerão sobrecargas, se a dose de cafeína ingerida for excessiva.

O que o café faz no corpo humano?

O café proporciona ao corpo o efeito estimulante. A cafeína, de forma muito resumida, inibe a liberação de neurotransmissores ligados à baixa atividade corporal, como a dopamina e serotonina e estimula a produção de adrenalina.

Os sintomas indesejados mais comuns do consumo excessivo de café são:

– Taquicardia: causada pelo aumento da pressão arterial e elevação dos batimentos cardíacos.

– Tremores: ativa alguns grupos musculares colocando-os em atividade.

– Insônia, irritação, inquietação.

– Dor de cabeça, refluxos e propensão a úlceras estomacais

Portanto, use o bom e velho cafezinho com moderação e evite maiores transtornos à sua saúde.

Gostou do artigo? Comente aqui!

Deixe um comentário